A Fazenda

História



Remonta a 1742 o complexo histórico da Fonte Limpa, uma das principais fazendas coloniais do Alto Vale do Piranga. A região tornou-se no século XVIII o principal celeiro de alimentos para as vizinhas minas auríferas de Itaverava, Mariana (Ribeirão do Carmo) e Ouro Preto (Vila Rica), descobertas nos últimos anos do século XVII. Por ela se estabeleceram também diversas rotas pertencentes ao complexo da Estrada Real.

A Fazenda Fonte Limpa passou a pertencer exclusivamente à família atual em 1838. Os 150 anos seguintes foram também de extraordinária prosperidade, quando a produção em larga escala alastrou-se por todos os seus segmentos, de derivados múltiplos da cana-de-açúcar até a pecuária extensiva, cavalos de corrida, ovos, aves, lã, frutas, mel, cereais, etc.

Chegou a ser abandonada durante a década de 70 como resultado de uma grave crise agropecuária - destino que compartilhou com diversas outras fazendas da região. No início da década de 90 tiveram início os árduos trabalhos de restauração, liderados pela sexta geração da família Nogueira na fazenda.

Em 1997, finalmente, foram abertas suas portas como Hospedaria Rural, sendo a ela agregados os confortos próprios de nossa época, paralelamente à completa conservação de seus traços arquitetônicos originais.

Em 1998 foi declarada Monumento Histórico e Artístico pelo Estado de Minas Gerais por sua notável conservação de época (o Ciclo do Ouro). Essa é uma distinção concedida a apenas outras seis fazendas em todo o território mineiro.
EnglishPortugueseSpanish